Grey Advertising Brasil

Cultura

BrasilOFFICES

  • Toggle Nav

    Brasil

    BrasilBRA

    Cultura

    Cultura criativa

    Na Grey, a criatividade permeia tudo o que é feito. A gente acredita que trabalho criativo e relevante é resultado de um processo inspirador. Por isso, todos os departamentos pensam e agem de forma criativa. E também integrada. Outra característica da nossa cultura criativa é a consciência de que todos nós juntos somos melhores do que cada um de nós em separado. Acreditamos que quando sentamos juntos, pensamos juntos e criamos juntos, o resultado será sempre um trabalho famoso e efetivo.


    • Famously Effective A gente não acredita na propaganda convencional, aquela com cara de propaganda, jeito de propaganda, fake, chata, boring. Aquela que ninguém quer ver, sabe? A gente acredita em marcas que têm um propósito claro, um ponto de vista interessante, verdadeiro e que contam boas histórias. Aquelas que todo mundo adora ver, dar like, share, comentar. Que se espalham em tudo quanto é canto. Que ficam famosas e, por isso, dão resultado. Aquelas que têm a ambição de mudar o mundo. É o que chamamos de Famously Effective. Esse é o mantra global da Grey. Nos últimos dois anos, ganhamos prêmios nos principais festivais do planeta. Arrebentamos no Effie Latam. Fomos a agência brasileira mais inovadora do mundo no Festival de Cannes 2016, a 7ª mais premiada do Brasil e, hoje, somos o quarto escritório mais criativo da Rede Grey. E olha que a Rede Grey vem arrebentando. Foi a rede do ano pela AdWeek e AdAge nos anos de 2014 e 2015. São mais de 400 escritórios em 96 países do mundo. Nosso headquarter é em N.Y. e existe desde 1917. Somos também parte do maior grupo de comunicação do mundo, o WPP.
    • Grey Talks A cada dois meses recebemos na Grey convidados pop’s, que estão mudando o mundo, para nos inspirarem e nos provocarem a colocar as nossas marcas no cotidiano das pessoas. As sessões são abertas ao público e você está convidado! Manda um email pra Marcinha, pro Jatene e venha!

    • Pop Dashboards Alguns anos atrás, o contexto do mercado de comunicação era bastante simples: poucos meios, poucas e sólidas marcas. As marcas estavam no controle. E os consumidores, passivamente acreditavam na mensagem da propaganda e compravam os produtos. A tecnologia ainda não avançava tão forte e não influenciava diretamente o mercado de comunicação. Tampouco ameaçava a “vida” de uma marca. E assim, nós, os comunicadores, desenvolvíamos slogans que entravam na cultura popular e viravam assunto e expressões utilizadas no dia-a-dia. E esse é e sempre foi o propósito da comunicação: fazer parte e influenciar a vida das pessoas (preferencialmente para melhor). Mas a tecnologia começou a avançar e, como já sabemos, transformou o mercado de comunicação. E para as marcas, continuar fazendo parte da vida das pessoas nesse mundo tão efêmero que vivemos, virou um desafio. Por isso, desenvolvemos POP Dashboards para que possamos entender as novas hashtags. Assuntos mais comentados. Os cantores que serão hit de sucesso no país. As atrizes que se tornarão celebridades pop’s. As músicas. As gírias. E através dos insights extraídos destes dashboards em tempo real, conseguimos entender e antecipar tendências, criando ideias que entrem na cultura popular, colocando nossas marcas na boca (ou na roupa, ou no cabelo, ou nos lares) das pessoas.
    • Pop Map Se queremos fazer parte da cultura popular, não podemos ficar sentados dentro de uma agência. Para fazer parte, precisamos entender o que acontece no país, no mundo. Não somente através de pesquisas e tendências, precisamos entender também a vida como ela é. Como as pessoas se relacionam. O que consomem. As diferenças culturais de cada cidade, estado, bairro. Para isso, criamos o POP MAP: todos os meses, nossas equipes saem do escritório e visitam uma cidade do país para fazer store check, fotografar, entender a música mais tocada do momento, o comportamento no momento da compra, o livro mais vendido. Na volta, atualizam o mapa que fica à disposição de nossos clientes e da nossa equipe, para que possamos criar projetos que façam sentido para quem irá consumir (e não para publicitários).
    10.0.1.86